Select Page

Depois do balanço provisório feito durante a noite, as autoridades atualizaram para 22 o número de mortos registados durante concerto da cantora Ariana Grande, ontem à noite, na Arena de Manchester, em Inglaterra.

A confirmação de um incidente ocorrido deu-se pouco depois do terminar o espetáculo, cerca das 22:35, em que muitas foram as pessoas que relataram ter ouvido estrondos com muita intensidade. As pessoas presentes começaram a correr para abandonar o recinto tendo-se instalado o pânico.

No primeiro balanço oficial de vítimas, emitido pela polícia de Manchester, o número de vítimas mortais era de 19 e 50 feridos mas, esta manhã as autoridades atualizaram o número para 22 mortos e 59 feridos. De acordo com o comandante da polícia, os feridos foram transportados para oito hospitais da região.

No rescaldo da investigação feito esta manhã, a polícia britânica acredita ter-se tratado de explosões já que o responsável foi um homem que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou causando esta atrocidade”.

As autoridades garantem que o autor do ataque terá sucumbido durante a explosão, tratando-se de um possível ataque suicida.

Algumas pessoas que estavam no pavilhão publicaram nas redes sociais vídeos e relataram que se fizeram sentir sons intensos de “tiros” ou “bombas”. Nos vídeos é possível ver o interior do pavilhão ainda cheio de gente com os serviços de emergência a dirigirem-se para o recinto.

Uma testemunha contou à agência Reuters, citada pelo Jornal de Notícias: “Foi uma grande explosão – conseguia-se sentir no peito. Foi caótico. Todos estavam a correr e a gritar”.

Ao DailyMail uma testemunha contou que “a Ariana Grande tinha acabado de terminar a última música e saído do palco, quando uma grande explosão foi ouvida”, disse. “De repente, toda a gente começou a gritar e a correr para a saída”, explicou Evie Brewster.

Veja, em baixo, o momento em que se dá a explosão filmado a partir do meio do público.

Numa recente informação, sabe-se que a cantora pop norte-americana cancelou os próximos concertos da digressão mundial “Dangerous Woman” face ao atentado desta segunda-feira em Inglaterra.

Relacionados

X