Select Page

O deputado do PSD, Carlos Gonçalves, espera que, mais tarde ou mais cedo, seja alterado o acordo alcançado entre Portugal e Luxemburgo sobre o ensino da língua de Camões.

O deputado eleito pelo círculo da Europa, afirmou à Rádio Latina que o acordo não tem grandes novidades” e qualificou como “problema grave” a criação do modelo complementar, que, no seu entender, é apenas uma continuidade do regime paralelo.

Para Carlos Gonçalves, o acordo devia ter incluído outras medidas, como por exemplo um alargamento da rede do ensino de português, mais investimento e a possibilidade de formação dos professores no Luxemburgo. O deputado diz que o acordo alcançado é um “retrocesso”.

O deputado Carlos Gonçalves, do PSD, em declarações à Rádio Latina, a criticar o acordo sobre o futuro do ensino de português no Luxemburgo, fruto de vários anos de negociações entre os dois países.

Uma das medidas contempladas no texto diz respeito à criação do regime de ensino complementar, com as aulas a serem ministradas fora do horário escolar regular.

Redação Latina

Relacionados

X