Select Page

Os casos de gripe estão em queda, tendo o pico viral sido atingido em meados de janeiro. A garantia foi dada pela ministra da Saúde, Lydia Mutsch (LSAP), em resposta parlamentar ao deputado cristão social Jean-Marie Halsdorf (CSV).

A par da diminuição do surto de gripe, constata-se um aumento do número de mortes associadas, direta ou indiretamente, à epidemia. Até meados do mês de janeiro, houve em média 120 óbitos por semana, contra cerca de 80 óbitos semanais, antes do período de gripe sazonal.

Morrem mais pessoas no inverno do que no verão. É, portanto, um “fenómeno que se regista todos os anos”, explica a ministra da Saúde, salientando que o pico de mortalidade mais elevado verifica-se “principalmente nas pessoas com problemas de saúde graves e em fim de vida”.

De acordo com a mesma fonte, “na maior parte dos casos, os óbitos não estão diretamente associados ao episódio gripal, sendo uma consequência da infecção viral que agravou problemas de saúde já existentes”.

Os dados são da Inspeção Sanitária da Direção da Saúde que acompanha a curva da mortalidade para avaliar o impacto da época da gripe sazonal.

Redação Latina

Relacionados

X