Select Page

Cerca de 150 mil estrangeiros preenchiam, à partida, os critérios exigidos para votar nas eleições comunais luxemburguesas de domingo passado.

No entanto, só estavam recenseados cerca de 34 mil, ou seja, 22,6% dos potenciais eleitores não-luxemburgueses.

Os números foram revelados na resposta do ministro do Interior, Dan Kersch, a uma pergunta da deputada Françoise Hetto-Gaasch (CSV).

O ministro ressalva, no entanto, que este número não passa, para já, de uma estimativa, já que o Registo Nacional das Pessoas Físicas ainda não dispõe de todos os dados necessários para calcular o número exato de residentes estrangeiros que cumpriam todos os critérios para votar.

No que toca aos portugueses, só se recensearam 13.000, o que corresponde a 21,7% do universo de residentes lusos que podiam ter ido às urnas.

A inscrição dos estrangeiros nos cadernos eleitorais pode ser feita a qualquer altura, em ano de eleições, ou não.

Viver há pelo menos cinco anos no país e ser maior de idade são os únicos pré-requisitos.

Redação Latina

Relacionados

X