“Lamentamos informar que o nosso piloto Joaquim Rodrigues sofreu hoje uma queda violenta. (…) Está a receber assistência médica. Desejamos-lhe uma recuperação rápida”, lê-se na página de Facebook da equipa Hero MotoSports, que publica uma foto do português a sorrir numa cama de hospital.

A segunda participação não durou muito, uma vez que pouco depois do início da especial da etapa que ligou Pisco a Lima, no Peru, Joaquim Rodrigues, caiu de uma altura considerável na transposição de uma duna, denso posteriormente transportado de helicóptero para o hospital.

Com o abandono de Joaquim Rodrigues, de 36 anos, 12.º classificado em 2017, a participação de pilotos portugueses fica a cargo de Carlos Sousa e André Villas-Boas, nos carros, Fausto Mota, nas motas, e Pedro Mello Breyner, nos SSV.

Antes do início do Dakar, registaram-se duas ‘baixas’ nas motas, a de Mário Patrão, que foi operado a uma apendicite aguda, e a de Paulo Gonçalves, que não recuperou plenamente de uma lesão num ombro causada por uma queda.