Select Page

Cerca de 550 pessoas já assinaram a petição pública, que exige a legalização da canábis para fins medicinais, em caso de doença crónica.

O documento é da autoria do luso-descendente Kevin Raach, que quer que a substância possa ser receitada, nestes casos, para “aliviar o sofrimento dos doentes”.

O partido de esquerda “déi Lénk” quer ir mais longe. O seu deputado David Wagner, afirmou à Rádio Latina, que é favorável à legalização da canábis para fins medicinais e à despenalização do seu consumo.

David Wagner assume uma posição mais ambiciosa, ao defender, também, a legalização de outras drogas.

A petição de Kevin Raach pode ser assinada até 21 de março, no site do Parlamento.

Redação Latina

Relacionados

X