Select Page

Os utentes do elétrico da cidade do Luxemburgo, em circulação há mais de um mês, ainda podem viajar de borla, durante alguns dias. Depois, quem não tiver bilhete de comboio ou autocarro terá de pagar.

A exemplo do que acontece com os comboios e os autocarros, uma viagem de elétrico passa a custar dois euros. Um bilhete que é válido durante duas horas.

No entanto, o novo meio de transporte da capital vai ficar incluído no sistema tarifário nacional, ou seja, os bilhetes e passes são válidos para os três meios de transporte.

A primeira parte do troço do elétrico foi inaugurada a 10 de dezembro do ano passado, ligando a chamada Ponte Vermelha à LuxExpo, em Kirchberg. A segunda parte, que se prolonga até à Place de l’Etoile, deve ficar completa antes do verão.

Redação Latina (Foto: Tram_Luxembourg)

Relacionados

X