Select Page

A Associação de Pais de Esch disse hoje que a solução encontrada para colmatar o fim do ensino integrado de português naquela comuna “não é perfeita, mas é melhor do que nada”.

Escutado pela Rádio Latina, Pedro Ribeiro, presidente da recém-criada associação, afirmou que os pais queriam a manutenção do ensino integrado. A alternativa encontrada passa pelo regime de ensino complementar de português, no qual as aulas serão dadas fora do horário escolar.

Além de uma reunião com o Embaixador de Portugal no Luxemburgo, os pais não dispõem para já de mais informações sobre o novo regime de ensino. Pedro Ribeiro alerta que há vários detalhes práticos por esclarecer, nomeadamente a questão do transporte dos alunos.

O presidente da Associação de Pais sublinha que a substituição do ensino integrado pelo regime de ensino complementar vai implicar muitos esforços por parte dos pais, para conciliar as atividades extracurriculares dos filhos. Pedro Ribeiro apela, no entanto, aos encarregados de educação para que inscrevam as crianças nos futuros cursos complementares.

A Associação de Pais de Esch convida os encarregados de educação a comparecer numa assembleia-geral de pais, marcada para 25 de março, a partir das 18:30, na sede da associação Ranchos Folclóricos Províncias de Portugal (Boulevard Prince Henri).

Redação Latina

Relacionados

X