Select Page

Uma mulher de nacionalidade portuguesa, nascida em 1943 e residente em Lisboa, é uma das 14 vítimas mortais do ataque registado na quinta-feira, em Barcelona, disse à Lusa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Desconhece-se em que contexto a mulher estava na capital da Catalunha, mas sabe-se que uma outra mulher, de 20 anos, a acompanhava, ignorando-se o seu paradeiro, adiantou o secretário de Estado.

José Luís Carneiro já informou a família da vítima mortal portuguesa, a quem transmitiu “disponibilidade para apoiar em tudo o que for necessário”, nomeadamente na identificação e nos procedimentos para a trasladação do corpo. Um dos familiares já se encontra em Barcelona.

Em relação ao Luxemburgo, o Ministério dos Negócios Estrangeiros suspeita que haverá um luxemburguês entre os feridos. De acordo com a RTL, essa informação ainda não foi confirmada pelas autoridades.

O ataque levado a cabo por um homem, ainda procurado pelas autoridades, que, ao volante de uma furgoneta, atropelou mortalmente 13 pessoas e feriu perto de uma centena, na avenida mais movimentada de Barcelona, Las Ramblas, ocorreu pelas 17:00 locais de quinta-feira e foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

A polícia catalã já deteve três suspeitos de envolvimento no ataque. Na operação policial montada a seguir ao atentado, foram mortos pelo menos quatro supostos terroristas em Cambrils, a 117 quilómetros de Barcelona, que estariam a preparar um outro atentado nessa localidade balnear.

Redação Latina/Lusa

Relacionados

X