Select Page

Foi há quase 20 anos que George Michael foi detido pela polícia e o caso correu mundo. Agora, o namorado do músico [da altura] quebra o silêncio e conta o que aconteceu.

Kenny Gross foi namorado de Michael durante 15 anos e, quando George Michael foi preso numa casa de banho pública de Beverly Hills, na Califórnia, foi a ele a quem telefonou. Inicialmente, o namorado pensou que o cantor tinha sido preso por conduzir sob efeito de álcool.

Ao tabloide The Sun, Gross contou que “eles puseram o George ao telefone e eu disse: ‘Querido, o que aconteceu? Bebeste e foste conduzir?'”. Ao que o cantor disse: “Se fosse isso…”. De acordo o Notícias ao Minuto, George Michael teve de pagar 500 dólares e fazer 80 horas de serviço comunitário.

Na mesma entrevista concedida ao The Sun citada pela Blitz, o ex-namorado revelou que chegava ao ponto de “encontrar droga pela casa e ser obrigado a despejá-la pela sanita, pensado que talvez assim resolvesse o assunto e ele não tentaria arranjar mais”. Nessa altura, ele consumia cocaína, ecstasy e cannabis.

Acrescentou ainda que Michael nunca se imaginou a morrer tão jovem, mas “sempre que o olhava nos olhos pensava ‘meu deus, estou a perder-te'”.

Segundo Kenny Gross, o cantor fumava apenas uma pequena quantidade de erva quando se conheceram mas, mais tarde, já andava em drogas mais pesadas. “A dada altura ele fumava 25 charros por dia”, revelou.

(Foto: Un)

Relacionados

X