Select Page

Em entrevista à Rolling Stone e citada pela Blitz, a filha de Michael Jackson, de 18 anos, disse acreditar que o seu pai foi assassinado.

Paris Jackson, que tinha 11 anos em 2009, quando o pai morreu, afirma: “Ele mandava bocas sobre as pessoas andarem atrás dele. E às vezes dizia: um dia ainda me vão matar. Parece uma teoria da conspiração da treta, mas toda a gente na família e todos os verdadeiros fãs sabem que foi assim. Foi uma cilada”.

Sobre a possibilidade de responsabilizar os eventuais culpados pela morte de Michael Jackson, Paris diz apenas: “É um jogo de xadrez, que estou a tentar jogar corretamente. De momento não posso dizer mais nada”.

Durante a entrevista, Paris revelou ainda que tentou suicidar-se aos 15 anos, cortando os pulsos e tomando 20 comprimidos motrin (ibuprofeno). “Tinha muito ódio por mim mesma, falta de autoestima e achava que não sabia fazer nada bem”, explica, dizendo que tentou matar-se mais de uma vez. “Só numa delas é que soube”.

“Agora sou uma pessoa completamente diferente. Era maluca. Mas mesmo maluca. Passei por muita angústia adolescente e também estava a sofrer de depressão e ansiedade, sem recorrer a qualquer ajuda”.

Na mesma entrevista, que faz a capa da Rolling Stone, Paris Jackson fala sobre a reação do pai às acusações de pedofilia: “Imaginem o vosso pai a chorar porque o mundo o odeia por algo que não fez. Comecei a odiar o mundo por causa do que lhe faziam”, confessa.

Confessou ainda que aos 14 anos, foi vítima de um ataque sexual, por parte de “um completo estranho. Não quero dar muitos pormenores, mas foi muito difícil e, na altura, não contei a ninguém”.

A jovem, que agora tem 18 anos, desvaloriza ainda os boatos de que Michael Jackson não é o seu pai biológico e diz considerar-se negra. “Ele olhava-me nos olhos, espetava o dedo e dizia: és negra. Tens de ter orgulho nas tuas raízes. E eu pensava: é meu pai, porque é que havia de me mentir? Acredito no que me disse porque, tanto quanto sei, nunca me mentiu”.

Paris conta ainda que só aos 10 anos soube que a sua mãe era viva. A filha do rei da pop começou a pesquisar a sua mãe na net e conheceu-a aos 13 anos.

(Blitz/ Fotos: Rolling Stone)

Relacionados

X