Select Page

A questão é simples: porque de facto todas, ou praticamente, todas as pessoas gostam de música? A resposta é mais simples do que se poderia pensar.

Foi realizado um estudo científico na Universidade McGill, no Canadá, que descobriu um elo de ligação entre sensações genéricas de prazer, como as drogas, o sexo… e a música; e toda a “dependência” que é criada nos nossos cérebros.

Para provar a tese, os cientistas bloquearam, de forma temporária, os opióides naturais que o cérebro produz quando nos estamos a divertir, num grupo de dezessete pessoas.

Segundo o Dr. Daniel Levatin, citado pela Blitz, a experiência não deixa margem para dúvidas: a conclusão foi a de que houve quem dissesse que a música que estava a escutar, no momento exato do bloqueio, era “a sua canção favorita, mas [naquele momento] não estava a soar bem”. Houve ainda quem afirmasse que “a música era bonita, mas não [lhe] provocava sensação nenhuma”.

Pela primeira vez, um estudo desta natureza foi levado a cabo e com resultados tão conclusivos, provando que esses mesmo opióides estão ligados ao prazer que se obtém de ouvir música. Outros estudos deste género poderão ajudar quando o assunto for mais sério, como tratamentos de dependência de álcool, drogas ou jogos de azar descontrolados.

Relacionados

X