Select Page

Mais de meia centena de alunos estão a frequentar as disciplinas do primeiro Leitorado de Português da Universidade do Luxemburgo. Trata-se de um modelo de difusão da língua e cultura portuguesas, adotado há várias décadas pelo Instituto Camões.

As aulas são dadas, desde fevereiro, pela leitora Adília Martins de Carvalho, que também assumiu, recentemente, o cargo de diretora do Centro Cultural Português.

Na prática, os alunos da Licenciatura em Culturas Europeias passaram a ter mais disciplinas de opção, relacionadas com a cultura portuguesa:  uma cadeira sobre literatura dos séculos XX e XXI e outra de língua portuguesa (iniciados e nível intermédio).

Adília Martins de Carvalho afirmou à Rádio Latina que o leitorado veio complementar a oferta que já existia, nomeadamente a cadeira do professor Carlos Pato, sobre literatura portuguesa do século XIX.

Com 35 alunos, a disciplina sobre literatura portuguesa dos séculos XX e XXI é a mais procurada, no programa do leitorado.

As aulas são dadas em francês e o programa inclui uma vasta panóplia de autores, desde Fernando Pessoa a Mário Sá Carneiro, passando por Sophia de Mello Breyner Andresen e António Lobo Antunes.

O objetivo a longo prazo é desenvolver e alargar a oferta de disciplinas ligadas à cultura portuguesa, no ensino superior.

Apesar de o projeto se focar, essencialmente, no ensino superior, o leitorado também inclui outras atividades de promoção da língua e cultura portuguesas. São exemplos disso, a jornada de conferências sobre língua, literatura e cultura portuguesas, organizada a 9 de março na Universidade do Luxemburgo, e a exposição “Novas textualidades da Língua Portuguesa, patente ao público na ‘Maison du Savoir’.

Redação Latina

Relacionados

X