Select Page

Um pouco mais de 21 000 euros. É este o contributo dos portugueses do Luxemburgo para a reconstrução de Pedrógão Grande.

A verba foi angariada através da conta solidária aberta em junho do ano passado pelo movimento “Luxemburgo apoia Pedrógão Grande”. Um movimento liderado pelo Centro de Apoio Social e Associativo (C.A.S.A.) e pela Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL), e que contou com a colaboração de outras associações lusas radicadas no país

O dinheiro angariado ajuda cinco agregados familiares (16 pessoas), suportando as despesas das obras de cinco casas de primeira habitação, que foram parcialmente destruídas pelas chamas.

Foi assinado esta sexta-feira em Pedrógão Grande um protocolo de acordo, com essa finalidade.

O documento foi rubricado pelo presidente da Câmara Muncipal de Pedrógáo, Valdemar Alves, e pelo presidente do C.A.S.A., José Trindade, em representação do movimento solidário da comunidade lusa do grão-ducado.

Na prática, através deste protocolo, a Câmara Municipal de Pedrógão assume o papel de fiscalizadora dos trabalhos de recontrução das casas, afirmou à Rádio Latina, Valdemar Alves.

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande agradece o apoio dos portugueses do Luxemburgo.

O dinheiro já começou a ser aplicado, numa casa cujo telhado ficou danificado pelos fogos.

O presidente do C.A.S.A., José Trindade, explica que o movimento solidário escolheu a forma mais transparente de aplicar o dinheiro doado pelos portugueses do Luxemburgo, ou seja, pagar diretamente aos empreiteiros as faturas de reparação das cinco casas que precisam de intervenção.

Cerca de seis meses depois dos incêndios, o presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande estima que os trabalhos de reconstrução estarão terminados no próximo mês de junho.

Valdemar Alves luta agora para que as famílias com casas de segunda habitação em Pedrógão e que ficaram danificadas pelos fogos, também tenham direito aos fundos públicos.

A conta solidária, aberta pelo movimento “Luxemburgo apoia Pedrógão Grande” em junho de 2016 no Banque BCP (com o número IBAN LU89 0250 0456 1063 2000) ficará aberta até ao final deste mês.

O incêndio que deflagrou a 17 de junho de 2017 no concelho de Pedrógão Grande fez 64 mortos e mais de 200 feridos.

Redação Latina

 

Relacionados

X