Select Page

O Luxemburgo está a negociar com Taiwan um programa de atribuição de vistos de férias e trabalho a jovens, à semelhança do que já acontece com a Nova Zelândia e com a Austrália.

Segundo os ministros dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, e da Educação, Claude Meisch, as disposições do eventual futuro acordo com Taiwan ainda não estão definidas.

Desde o ano passado que o Luxemburgo tem em vigor acordos deste tipo – o chamado ‘Work and Holiday Visa’ – com a Austrália (desde 1 de janeiro de 2017) e com a Nova Zelândia (desde 9 de maio de 2017).

A Nova Zelândia tem sido, para já, o país preferido dos jovens. Até agora, 50 jovens oriundos do grão-ducado viajaram para as ilhas neo-zelandesas, graças ao programa. A Austrália foi o destino escolhido por 11 jovens. Em sentido inverso, dois australianos obtiveram o visto luxemburguês.

Ao abrigo destes acordos, os Governos dos países participantes podem emitir até 50 vistos de férias e trabalho, por ano, a jovens dos 18 aos 30 anos oriundos do país parceiro. O programa de intercâmbio permite aos jovens viajar, trabalhar ou estudar no país de acolhimento durante um período máximo de 12 meses consecutivos. Os beneficiários do visto podem entrar e sair do país durante aquele período.

Os dados sobre o eventual acordo com Taiwan e o balanço dos acordos com a Austrália e a Nova Zelândia foram divulgados por Jean Asselborn e Claude Meisch em resposta a uma questão parlamentar das deputadas Viviane Loschetter e Josée Lorsché, do déi Gréng.

Redação Latina

X