Select Page

A cerca de três meses das eleições legislativas, outra boa notícia da parte do Governo. Depois de o DP ter admitido avançar com a gratuidade dos transportes caso seja eleito, fica-se hoje a saber que o ministro do Trabalho está disposto a debater um alargamento da licença de paternidade aos trabalhadores independentes.

Na resposta a uma questão parlamentar dos deputados Max Hahn e Claude Lamberty, do DP, Nicolas Schmit diz que “em princípio, é favorável à introdução de uma licença de paternidade para todos os pais que trabalham no Luxemburgo, incluindo os trabalhadores independentes”.

O ministro do LSAP sublinha que o Ministério do Trabalho não é responsável por esta categoria de trabalhadores, mas afirma estar disposto a levar o assunto ao Conselho de Ministros.

Note-se que a licença de paternidade sofreu alterações no início do ano. O número de dias a que os pais têm direito aquando do nascimento de um filho passou de dois para dez.

Redação Latina

 

Relacionados

X