Select Page

A esfera política luxemburguesa está em choque, após a notícia da morte de Camille Gira, secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável, vítima de um ataque cardíaco na quarta-feira, enquanto discursava no Parlamento.

Ministros, deputados, líderes de diferentes partidos têm usado nas últimas horas as redes sociais para manifestar apoio à família e lembrar a vida e percurso do político ecologista.

Um dos primeiros a manifestar-se foi Christian Kmiotek, presidente do partido Os Verdes, lamentando o desaparecimento do secretário de Estado.

“Enorme tristeza” foram as palavras escolhidas pelo ministro do Desenvolvimento Sustentável, François Bausch, após a notícia da morte de Camille Gira, que já tinha sido anunciado como um dos cabeças de lista do Déi Gréng pelo círculo eleitoral do norte nas eleições legislativas de outubro.

O ministro das Finanças, Pierre Gramegna, também recorreu às redes sociais para enviar as condolências à família do luxemburguês de 59 anos, elogiando o projeto de lei sobre a proteção da natureza que Gira apresentava no Parlamento, no momento em que se sentiu mal, descrevendo-o como “a obra de uma vida”. “Ele não será esquecido, porque aquilo que defendeu durante a sua vida é mais forte”.

Ainda do lado do Governo, a ministra da Família, Corinne Cahen, lembra o envolvimento político de Camille Gira e o amor pela natureza, pela sua comuna (Beckerich), pela sua região e pelo seu país. Cahen destaca ainda o seu trabalho enquanto burgomestre de Beckerich.

Também Xavier Bettel presta homenagem ao político do Déi Gréng, nas redes sociais. O líder do Executivo diz-se “profundamente chocado” com a notícia da morte do secretário de Estado, colega e amigo”.

Redação Latina

Relacionados

X