Select Page

George Michael morreu de causas naturais, confirma o médico legista.

O médico legista de Oxfordshire afirma que o antigo cantor dos Wham, de 53 anos, morreu devido a “uma cardiomiopatia dilatada associada a uma miocardite e esteatose hepática” (fígado gordo).

O cantor, de 53 anos, que foi encontrado morto no dia de Natal na sua casa de Goring, em Oxfordshire, sofria de cardiomiopatia hipertrófica e doença hepática gordurosa. Ambas afetam o coração: a primeira faz com o que o músculo cardíaco estique e encolha, tornando difícil o bombear de sangue para o corpo; a segunda resulta da acumulação de gordura no fígado motivada pelo consumo de açúcar, gorduras e álcool.

Não será aberto qualquer inquérito.

Darren Salter, médico legista de Oxfordshire declarou que a “investigação sobre a morte de George Michael está concluída e que os resultados da autópsia já são conhecidos”.

“Como se confirma a morte do cantor por causas naturais, associadas a uma cardiomiopatia dilatada, uma miocardite e a esteatose hepática, a investigação está encerrada e não haverá necessidade de se proceder a mais inquéritos. Não serão divulgados mais detalhes e a família pede à comunicação social e ao público que respeitem a sua privacidade”, concluiu o médico.

(foto: Mirror)

Relacionados

X