Select Page

Termina esta quinta-feira o prazo para o recenseamento dos estrangeiros com vista às eleições comunais de 8 de outubro próximo.

Os não-luxemburgueses de maioridade, que vivam há pelo menos cinco anos no país, devem inscrever-se nos cadernos eleitorais da respetiva comuna de residência, bastando apresentar um documento de identificação. A partir de amanhã, o recenseamento já não será validado para as eleições de outubro.

Apenas 16% dos potenciais eleitores estrangeiros estão recenseados, segundo o último levantamento oficial do Ministério da Integração, de outubro de 2016.

Nos últimos meses têm sido numerosos, os apelos ao recenseamento eleitoral, num país onde 48% da população não tem nacionalidade luxemburguesa.

O ministro da Justiça, Félix Braz, o Embaixador de Portugal no Luxemburgo, Carlos Pereira Marques, a presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo (CCPL), Paula Martins, e o primeiro-ministro, Xavier Bettel fizeram esse apelo num vídeo que faz parte da campanha “Eu Posso Votar”, financiada pelo Governo do grão-ducado.

O vídeo, que pode ser visto na página oficial da campanha no Facebook, termina sublinhando que “votar é um direito” e que “recensear-se é um dever”.

Redação Latina

Relacionados

X