Select Page

Um em cada 19 residentes do Luxemburgo tem uma doença rara. O número equivale a cerca de 30 mil pessoas, segundo as estimativas da ALAN, a associação das pessoas com doenças raras. São então cerca de 30 mil as pessoas que vivem com doenças por vezes graves e incapacitantes, para a maior parte das quais não há cura.

Os dados são lembrados pela associação nas vésperas do Dia Mundial das Doenças Raras, que se assinala a 28 de fevereiro. O objetivo é sensibilizar o público e os decisores políticos para o impacto que uma patologia rara tem no dia-a-dia do doente.

Por cá, a efeméride não vai passar em branco. A ALAN está a organizar a quarta edição da ‘Grande Soirée Quiz’, marcada para o dia 24 deste mês, no Käerjenger Treff, em Bascharage. Além da cultura geral dos participantes, o concurso testa também os conhecimentos dos participantes em matéria de doenças raras.

O evento começa às 17:30 com os discursos da presidente da ALAN, Shirley Feider-Rohen, da primeira vereadora da comuna de Bascharage, Josée-Anne Siebenaler, e da ministra da Saúde, Lydia Mutsch.

Redação Latina

Relacionados

X