Select Page

A Câmara dos Deputados adotou esta quarta-feria uma série de alterações ao funcionamento da Universidade do Luxemburgo. O projeto de lei foi aprovado com 55 votos favoráveis.

A principal alteração diz respeito ao reitor da instituição, que vai deixar de ser nomeado pelo Governo. A tarefa passará a incumbir ao futuro conselho de administração da instituição. Assim, o atual reitor da universidade, Stéphane Pallage, deverá ser o último a ter sido escolhido pelo Executivo. Além do reitor, o órgão ficará encarregado da nomeação do vice-reitor e dos decanos da universidade.

O texto estipula assim um alargamento das competências do conselho de administração, que passará a ser composto por 13 membros e não sete, como atualmente. Trata-se aqui de uma alteração proposta pelo ministro do Ensino Superior, Marc Hansen, na sequência do parecer do Conselho de Estado.

Este projeto de lei vem reformar a lei em vigor desde 2003.

Redação Latina

Relacionados

X